OIT divulgou número de jovens desempregados em todo o mundo

«Em 2020, mais de um em cada cinco jovens, em África, não trabalhava, não estudava, nem frequentava um curso de formação e a tendência tem vindo a agr
A Organização Internacional do Trabalho (OIT) acaba de divulgar os resultados da “Global Employment Trends for Youth 2022” e o cenário não é animador. É que o estudo «confirma que a pandemia da covid-19 tem afectado negativamente a população jovem mais do que qualquer outro grupo etário».

Os efeitos negativos da pandemia, a guerra na Ucrânia e a consequente crise energética podem representar, este ano, uma taxa de desemprego de 14,9%, o que significa que 73 milhões de jovens em todo o mundo não conseguirão entrar no mercado de trabalho. São mais seis milhões de trabalhadores entre os 15 e 24 anos face a 2019, ano de pré-pandemia, em que a taxa de desemprego se situou nos 13,5%.


Por género, as mulheres são as mais afectadas pelo desemprego, já que os os homens jovens têm quase 1,5 vezes mais probabilidades de ser contratados. Segundo a OIT, «a nível global, prevê-se que 27,4% das mulheres jovens estejam empregadas, em comparação com 40,3% dos homens jovens», alertando que esta desigualdade «tem mostrado poucos sinais de redução nas últimas duas décadas», sendo «maior nos países de rendimento médio-baixo e menor nos estados de rendimento alto».

Na Europa e na Ásia Central, a taxa de desemprego da população jovem deverá situar-se nos 16,4%, 1,5 pontos acima da média global de 14,9%. «Tem havido progressos substanciais na redução do desemprego jovem, tanto para mulheres como para homens, mas os choques reais e potenciais da guerra na Ucrânia podem afectar fortemente os resultados», avisa a organização.

«Embora existam divergências importantes entre sub-regiões e países», ressalva o relatório, para a região da Ásia e do Pacífico as estimativas são mais animadoras, já que a taxa de desemprego para 2022 deverá equiparar-se à média mundial de 14,9%.

Nos países da América Latina, «a taxa de desemprego jovem é ainda preocupante, estimando-se que chegue aos 20,5%», este ano. «O quadro é radicalmente diferente na América do Norte, onde se prevê que as taxas de desemprego jovem sejam inferiores aos níveis médios mundiais, na ordem dos 8,3%», sublinha a OIT.

Quanto às previsões para África, estas devem ser interpretadas com cautela, uma vez que uma taxa de desemprego jovem anormalmente baixa de 12%, inferior à média global, «esconde o facto de muitos jovens terem optado por abandonar o mercado de trabalho». O relatório destaca que «em 2020, mais de um em cada cinco jovens, em África, não trabalhava, não estudava, nem frequentava um curso de formação e a tendência tem vindo a agravar-se».

A taxa de desemprego jovem mais elevada e de crescimento mais rápido a nível global encontra-se nos Estados Árabes, estimando-se que se situe em 24,8%, em 2022. «A situação é pior para as mulheres jovens na região, com 42,5% de desemprego, três vezes superior à média das mulheres jovens a nível global (14,5%).»

A OIT deixa algumas recomendações para inverter esta tendência desemprego jovem elevado, nomeadamente uma forte aposta nas «economias verde e azul (recursos oceânicos e a sua utilização sustentável)», na digitalização, nos cuidados de saúde e na educação, já que «aumentaria o Produto Interno Bruto (PIB) global em 4,2% e criaria 139 milhões de empregos adicionais para trabalhadores de todas as idades em todo o mundo, dos quais 32 milhões para a população jovem».

----
Fonte: hrportugal

Getting Info...

Sobre o Autor

Agência de Criação e Gerenciamento de Sites.

Nos Pague um Café

Postar um comentário

Política de Privacidade
Utilizamos Cookies neste Site para analisar o tráfego, lembrar suas preferências e otimizar sua experiência.
Oops!
Parece que há algo errado com sua conexão à Internet. Conecte-se e comece a navegar novamente.
AdBlock Detectado!
Detectamos que você está usando um Plug-in de bloqueio de Anúncios em seu Navegador.
A receita que ganhamos com os Anúncios é usada para gerenciar este Site, solicitamos que você coloque nosso Site na lista de permissões em seu Plug-in de Bloqueio de Anúncios.
Site is Blocked
Sorry! This site is not available in your country.